a capulana

Damasceno
Itoculo

Pode-se considerar o traje típico da mulher moçambicana. Sobretudo no norte do país, da mais pobre à mais rica, toda a mulher que se preze anda com uma: é a Capulana. Trata-se de um pano suficientemente largo para se enrolar à cintura e fazer de saia. Há-as de todas as cores e feitios, comemorativas de datas importantes ou com o emblema de algum partido político. Ao nível da Igreja é frequente mandarem-se fazer para marcar algum acontecimento especial, como nos quinhentos anos de evangelização de Moçambique, por exemplo. Nalgumas paróquias, principalmente nas da cidade, grupos de mamãs ou grupos corais organizam-se para ter a sua capulana de modelo único como uniforme.

Na nossa paróquia de Itoculo, a irmã Joyce, espiritana da Nigéria, organizou as mamãs para que pudessem mandar fazer a sua própria capulana. À partida a tarefa não seria fácil, porque para conseguir uma capulana com um desenho exclusivo a preço razoável é preciso encomendar na fábrica (geralmente na índia) um elevado número de peças... é obra que só se consegue ao nível nacional ou, na melhor das hipóteses, a nível diocesano. Mas Itoculo conseguiu.

A dada altura foi preciso projectar e desenhar a capulana. E, no computador, com as possibilidades de um corel paint, ou photo shop – ou lá o que é – não foi difícil. O sonhado foi o que se vê na foto em baixo:



Mas o que veio da fábrica, uns meses mais tarde, era um pouco diferente!



Mesmo assim, as mamãs ficaram contentes. E dá gosto vê-las a todas a trajar de igual e a cantar nas grandes celebrações.

O sucesso da capulana é de tal ordem que, mesmo fora do círculo das mamãs, há quem se tenha afeiçoado a ela!

Salama.

Comentários

Raul Viana disse…
oi gente. vejo que etsão sempre a inovar por essas terras de Itoculo. Força. Quanto à capulana, quem não fica contente com uma delas... eu quero já encomendar uma!!!
troza disse…
É sempre bom saber das pequenas conquistas do dia a dia em terra de missão.

Um grande abraço

(André Saraiva)
João disse…
Salama

Vejo que ai por terras moçambicanas os progressos nao param, e bom saber que as coisas continuam a caminhar bem ai por Itoculo.

Um Abraço

João Pedro
Pedro Fernandes disse…
Vivá capulana das mamãs! Vivá moda itoculense! Vivam as mamãs de Itoculo! Vivó Damasceno de Capulana!
marta disse…
salama pe. Damasceno!
Sempre a surpreender-nos. Sabia do seu talento para as artes, só desconhecia que se estendia também à moda :)
Força! Gostamos de saber que continuam animados.
Um grande abraço
marta
Miguel Ribeiro disse…
Realmente o Damasceno põe as mamãs a um canto! A capulana fica-te a matar, sobretudo aquela na cabeça!!!
Um abraço desde Monte Abraão
Anónimo disse…
não me admira nada que isto tivesse acontecido pois aqui em casa tenho coisas que ainda não viste e iras ficar admirado...
beijinho do papa!

a quem 'e bonito qualquer coisa lhe fica bem... nem que seja uma rodilha na cabeça!
beijinho da mamã!
Anónimo disse…
Agora não há qualquer dúvida. Tu és definitivamente o mais jeitoso e vaidoso de todos os irmãos.

Mensagens populares