feitiço e feiticeiros



Elson Lopes
Itoculo


Uma das coisas que afecta o povo moçambicano, concretamente aqui em Itoculo, norte de Moçambique, é a crença nos feiticeiros. Uma pessoa faz uma grande “machamba” consegue produzir bem e ter comida para todo o ano. Quando chegar o tempo da seca aquelas pessoas que não trabalharam ou que fizeram um pequena “machamba” e venderam tudo, começam a passar fome, aparecem doenças, sofrimentos, etc. Para justificarem esses males recorrem aos curandeiros para ir ver na comunidade quem é o feiticeiro que está a causar esses males. Combinam com o curandeiro o que devem tirar a esses feiticeiros: bicicleta, cabras, galinhas, milhos etc. Como é óbvio, a quem não tem nada, não podem tirar nada. Então são acusados aqueles que durante o tempo fértil ralaram dias e noites para conseguirem ter alimento suficiente para todo o ano.


Por causa disso, quando falamos que devem fazer mais “machamba” muitos começam a torcer o nariz pois não querem mais tarde serem acusados de feiticeiros. Isto é uma das causas do subdesenvolvimento deste povo.

Temos sensibilizado os cristãos para combatemos esse mal, mas é uma tarefa difícil, pois já lhes está “no sangue”. Qualquer doença demorosa, acontecimentos naturais e comuns, logo é considerado «tradição» (feitiço). Lembro-me um dia em que íamos para um encontro numa das regiões da nossa paróquia, no caminho encontramos um dos nossos animadores que tinha apanhado uma malária muito forte. Parámos para o cumprimentar e perguntar-lhe se já estava bom. O Pe. Damasceno pergunta-lhe: «então a malária já passou?» E ele com toda seriedade e naturalidade responde: «já senhor Padre. Não era malária, era tradição».

Apesar de formações e explicações de que Deus é o Todo-poderoso e que está acima de tudo, inclusive dos feiticeiros, isso não entra na cabeça deles. A cultura, com as suas coisas menos boas, está muito entranhada e é muito difícil de modificar.Acreditamos e rezamos para que, com a força do Espírito Santo, um dia mudem esses pensamentos e crenças e possam acreditar totalmente em Deus.

Comentários

Anónimo disse…
Todos nós temos as nossas "tradições" e "feitiços" bem entranhados... aparentemente estão-nos no sangue. mas com a força da oração (nossa e dos outros) comseguimos vencer. E, apesar de tudo, são muito maiores as maravilhas que Deus realiza neste povo, do que as suas mazelas. Parabéns, Elson, e continuação de boa missão.

Mensagens populares