Espiritanos em Moçambique
- 2012 -
 
Raul Viana

Itoculo


O dia 28 de novembro de 1996 marca o início efetivo da presença missionária espiritana em Moçambique. Um grupo de seis missionários (dois portugueses, dois angolanos e dois nigerianos) chegaram a estas terras. Foi a resposta afirmativa da Congregação do Espírito Santo ao pedido dos bispos D. Francisco Silota da Diocese do Chimoio e D. Germano Grachane da Diocese de Nacala.
 

Precisamente nestas duas Dioceses assumimos as missões de Inyazónia e de Netia, e aí começamos a viver o carisma espiritano com este povo acabado de sair da guerra civil e com grande vontade de percorrer os caminhos da paz e do desenvolvimento. Uma realidade que marcou a nossa presença missionária, a qual desde o início sempre apostou na promoção social e compromisso eclesial.

Estas duas missões distanciadas geograficamente por mais de mil quilómetros exigiram um estilo de missão assente na vida comunitária espiritana. Para tal não faltaram alegrias e dificuldades, como também foram grandes os desafios enfrentados, e que hoje continuam a ser parte integrante da nossa maneira de viver a missão. Apesar de nos termos localizado longe dos grandes centros urbanos, onde era necessário percorrer difíceis vias de comunicação, também marcados pelo isolamento e precaridade, havia esta certeza de estar com o povo simples e com ele caminhar, vivendo o carisma da missão espiritana.
 

Com o decorrer dos tempos novas realidades surgiram e novas decisões foram tomadas. A missão/paróquia de Netia cresceu, estruturou-se e foi entregue ao Clero local em 2004. Entretanto, ao lado surgiu um novo projeto que precisava ser assumido e consolidado. Tratava-se da missão/quase-paróquia de Itoculo, onde nos encontramos atualmente em processo de consolidação social e eclesial. É uma missão rural onde é preciso percorrer as 77 comunidades ministeriais, formar e capacitar os animadores cristãos nos diferentes âmbitos da fé e do compromisso social, potenciar e colaborar no desenvolvimento integral dando preferência aos mais desfavorecidos.

Ao mesmo tempo, para romper o isolamento sentido pelos missionários espiritanos, inicia-se um outro projeto em Nampula-cidade para responder às necessidades da Igreja local num dos bairros periféricos (Mutawanha-Paróquia de S. João de Deus). Aqui também a missão é entendida como desenvolvimento humano integral. Além da assistência religiosa pastoral, surgiu uma aposta séria em projetos de desenvolvimento (centro nutricional, sala de corte e costura, biblioteca, cursos de informática, sala de acesso à internet…) especialmente para aqueles que são excluídos, que não têm possibilidade nem capacidade de aceder aos meios comuns de cada dia.

Em Inyazónia (Chimoio) a missão espiritana também está marcada pelos grandes desafios da precaridade de vida das pessoas, da carência de meios e das grandes distâncias a percorrer. O apoio local a pequenos projetos de desenvolvimento a par do anúncio do Evangelho numa larga extensão territorial com cerca de 50 pequenas comunidades é a ocupação e a vida dos missionários aí presentes. A nossa decisão e a vontade de abrir uma nova comunidade espiritana na cidade da Beira permitiria diminuir o isolamento sentido por estes missionários, bem como o reforçar o sentido da missão espiritana, disposta a iniciar um processo formativo para jovens moçambicanos candidatos à vida espiritana.

 
Enfim, passados 16 anos, a missão espiritana continua viva e atual. Não apenas queremos manter, mas aumentar a nossa presença, respondendo às necessidades desta igreja local em geral e da missão espiritana em particular. Por isso, a todos os nossos colaboradores queremos agradecer o apoio e comunhão que recebemos, os quais são fonte de muitas outras iniciativas. Tal é o caso do centro formativo-pastoral de Xihire-Itoculo que as Paróquias de Vitorino dos Piães, Poiares e Navió (Arciprestado de Ponte de Lima-Portugal) ajudaram a erguer. Um agradecimento que se une com uma prece missionária para que haja mais jovens atentos à voz de Deus e se decidam a avançar e a partir em Missão.

Comentários

Anónimo disse…
Parabéns meus irmãos.Que o Espírito Santo continue a vos abençoar e iluminar para serem bons pastores.
um abraço cheio de saudades

Elson

Mensagens populares