FORMAR-SE PARA MELHOR FORMAR

A vida é uma escola, onde a morte se apresenta como a graduação. Esta parece ser uma realidade aceite e vivida por todos (principalmente os que já se graduaram). Ora, desde que cheguei a Itoculo, tenho feito esta mesma experiência de um modo intenso, alegre e desafiante. Um dos campos com que tenho contactado muito de perto tem sido o da educação, onde deparamos com alguns desafios e que tentamos dar respostas na nossa missão do dia-a-dia. Quero partilhar, neste pequeno texto, algum do nosso trabalho que acreditamos ser uma pequena contribuição para a construção de um Moçambique melhor e para a edificação de uma Igreja moçambicana que responde aos desafios actuais.
Desde 2009 que a nossa missão de Itoculo conta com um lar feminino que permite, permitiu e, esperamos, continuará a permitir que muitas jovens possam estudar pelo menos até à 10ª classe. Volvido poucos anos, tornou-se evidente a necessidade de alargar essa mesma oportunidade a rapazes que enfrentam os mesmos problemas. Este sonho nosso amadureceu e tornou-se realidade. Estamos a iniciar com o lar masculino que acolhe, este ano, 21 jovens estudantes entre a 8ª e a 10ª classe. Esperamos um número bastante superior a isso no próximo ano.
Esta situação constitui um desafio para mim que, juntamente com o Alexandre, procuro acompanhar estes jovens. Por um lado, apostamos em criar condições para debelar os deficits que possam existir ao nível académico, mas não se esgota aqui a nossa responsabilidade. Reconhecemos que para uma educação de qualidade, precisamos passar da simples instrução (conhecimento académico) para uma formação integral. Este é o nosso grande desafio pois exige-nos uma maior formação da nossa parte ao nível cognitivo, pedagógico, cultural, psicológico e social. Daí que cada dia tem sido para mim uma aprendizagem constante, ao mesmo tempo que vamos procurando incutir nestes nossos jovens os valores humanos, sociais, morais e religiosas (sem proselitismo), que acreditamos ser importantes para a construção de uma sociedade que seja cada dia melhor. A sociedade espera muito de nós e, por isso, todos esperam que os que estão nos lares da nossa missão estejam acima da média dos jovens que estudam aqui mas que estão por conta própria. Somos chamados a ser fermentos na sociedade. Grande responsabilidade a nossa!
Acreditamos que para isso uma educação de qualidade é indispensável. Por isso, sinto a necessidade de me manter sempre aberto para aprender com estes jovens que enriquecem em muito o meu conhecimento e a minha formação humana, cultural, moral, religiosa e académica (e aqui não se pode apoiar na máxima de que «burro velho não aprende caminho»). Esta realidade nos faz sentir vivos, pois constantemente em caminho e visto que os desafios existem para serem superadas, cada dia é, assim, feito de pequenas vitórias (ainda que algumas vezes acompanhada de algumas frustrações). … Assim podemos dizer estamos a fazer caminho!!!

Anima-me saber que procurar respostas para os desafios vale mais do que procurar os limites, pois só quem tem vontade de progredir e de participar no progresso, tem legitimidade para procurar as lacunas e falhas. Que Deus abençoe o pouco trabalho que vamos fazendo.

Comentários

Mensagens populares