CARTA MISSIONÁRIA DE ITOCULO - 2017

Salama

A Equipa Missionária de Itoculo envia uma saudação fraterna e amiga, neste Mês Missionário, a todos aqueles e aquelas que sintonizam e simpatizam connosco. A paz e a alegria do Senhor Jesus estejam convosco.


Porque nos sentimos missionários/as numa terra missionária, queremos partilhar um pouco aquilo que nos enche o coração. Como muitos outros, um dia deixamos a nossa terra de Cabo Verde, Portugal, Gana e República Centro-africana e chegamos à Missão de Itoculo – Moçambique. Aqui procuramos viver a missão como Jesus nos convida. Somos três padres, três irmãs, um seminarista-estagiário e uma leiga voluntária. Uns estão a iniciar, outros já levam vários anos de missão; uns já percorreram diversos países e situações missionárias, outros começam esse percurso; uns são jovens lançados na aventura, outros são adultos e mais experimentados; uns vêm para ficar, outros ficam apenas por tempo determinado; todos somos missionários/as.

Jesus Cristo e o Seu Evangelho são o fundamento da nossa missão junto das 79 pequenas comunidades ministeriais da missão. Anima-nos a força vivificante do Espírito Santo e o exemplo disponível e atento de Maria para responder aos desafios daqueles que vêm ao nosso encontro. Acreditamos que esta é a vontade de Deus, a salvação integral, no corpo e no espírito, de cada pessoa.

Não estamos aqui em nome próprio, nem nos sentimos sozinhos. Fomos enviados por uma Congregação, os Missionários/as do Espírito Santo, trazemos no coração as nossas famílias e comunidades paroquiais de origem, sempre temos presente aqueles muitos irmãos e irmãs que se sacrificam, rezam e partilham com generosidade para fazer esta missão acontecer. Um sentimento de comunidade fraterna e comprometida, universal e sem fronteiras nos envolve.

No coração da nossa missão está Jesus Cristo, com Ele nos identificamos e como Ele nos entregamos. Um estilo de vida que, muitas vezes, contrasta com a realidade local e se torna desafiante para todos. Viver unidos, trabalhar juntos, rezar em comunhão, testemunhar com fidelidade, conviver como irmãos, entre outras coisas, são aquilo que nos preenchem e realizam a nossa vida missionária.

Todos começamos por ser estrangeiros e estranhos quando chegamos. Mas pouco depois vamo-nos aproximando, derrubando as fronteiras da língua, da cultura, dos hábitos. Uma peregrinação que nos leva ao encontro daquelas crianças e jovens que não sabem ler nem escrever, daqueles que têm fome e estão desnutridos, daqueles que mal ouviram falar de Deus e O buscam de todo o coração e daqueles que estão divididos entre a fé e a tradição local. Consideramos serem estas as atitudes vitais da missão que nos é confiada.

Uma das marcas dos nossos encontros e celebrações é o panorama juvenil. Os jovens predominam e são a esperança da missão. A sua adesão e compromisso na fé são um desafio constante, tal como é desafiante a incerteza do futuro para eles. O desejo de paz e a boa convivência são uma marca cultural, formando um projeto de vida iluminado pelo Evangelho.   

Nesta terra que acolhe missionários/as também vão surgindo pequenos sinais de maturidade cristã. Este ano fomos brindados pelos primeiros jovens que professaram na Vida Consagrada. Brevemente faremos o envio da primeira jovem, irmã consagrada, para o Haiti. Somos uma Igreja jovem que dá os primeiros passos nestes novos caminhos. Que Maria, Mãe da Evangelização, nos inspire e ajude a seguir em frente, estimulados pela sua intercessão.

Enfim, desta maneira interpretamos a carta do Papa Francisco para o Dia Mundial das Missões, confirmando que a missão está no coração da fé cristã, e quando há um bom coração a fé fica mais fortalecida e a missão mais animada. Assim queremos continuar sempre unidos «num só coração e numa só alma». Obrigado.

Missão Católica de Itoculo/Moçambique, Outubro de 2017.

A Equipa Missionária de Itoculo,

P. Raul Viana, P. Edmilson Semedo, P. Vincent Ntrie-Akpabi, Ir. Eduarda Brito, Ir. Adelaide Teixeira, Ir. Tatiana Judith, Estagiário Alexandre Gomes e Leiga Voluntária Helena Ferreira.


Comentários

Anónimo disse…
Gosto das fotos da equipa... ou talvez nem por isso!!!! o que vale ainda são as irmãs a olhar de frente :) Parabéns pelo texto. Damas
Helena Ferreira disse…
Estou consigo padre Damasceno, estas fotografias não animam :/
Zé Costa disse…
Obrigado pela partilha da vossa vida e da vossa missão. Gostaria que nas fotos os missionários olhassem para a gente que os vê ao longe, como no Paraguai. Um abraço e sempre com ânimo.

Mensagens populares